Hiperatividade e Défice de Atenção (HDA)

A HDA é atualmente o distúrbio psicológico mais diagnosticado em crianças. Estima-se que cerca de 7% das crianças em idade escolar sofram de HDA, podendo estas situar-se no polo hiperativo, no desatento ou numa combinação dos dois. Este distúrbio afeta tanto a bebe-hiperativovida escolar como familiar da criança ou jovem, incluindo o sucesso académico e as relações interpessoais que estabelece com os outros. Pode ler mais sobre as causas, características e intervenções relativas à HDA aqui . Se acha que o seu filho apresenta características de HDA, podemos ajudar na elaboração de um diagnóstico e na passagem de estratégias, através do nosso serviço de coaching, ou intervir diretamente nos comportamentos que careçam de intervenção, tanto no contexto escolar como familiar.

Dislexia

Esta perturbação crónica da aprendizagem afeta cerca de 5% da nossa população em idade escolar. Tal como o nome indica, não é uma perturbação que se cura nem que se atenua com os anos a menos que seja alvo de uma intervenção eficaz e preferencialmente precoce. Para saber mais sobre dislexia pode ler o nosso artigo elaborado pela Catarina Carrapiço, psicóloga clínica e analista comportamental. Além 220px-Dislexiada elaboração do diagnóstico, delineamos planos de intervenção adequados a casos de dislexia e outras dificuldades de aprendizagem. Acreditamos que a intervenção deve ser adaptada às necessidades de cada um, pelo que não há uma intervenção generalizada mas sim individualizada e efetuada após uma avaliação cuidada de cada caso. E porque acreditamos na importância da consistência, passamos as estratégias usadas aos pais e professores para que possam trabalhar todos no mesmo sentido, aumentando assim a probabilidade de haver resultados em todos os contextos.

Fobias

O medo é um mecanismo de proteção inerente a qualquer ser humano com um desenvolvimento psicológico e fisiológico normal. É essencial para a nossa sobrevivência. Contudo, quando o medo tem um objeto psic-img-fobiasespecífico e se manifesta em relação a esse objeto de forma persistente, desproporcional ao perigo que ele representa e irracional, o medo passa a fobia e passa de normal a patológico. Uma fobia pode afetar largamente a vida de uma pessoa, limitando a sua vida social, as oportunidades para experiências agradáveis, de aprendizagem e de desenvolvimento pessoal e/ou profissional e instalando no sujeito sintomas de ansiedade limitativos e desagradáveis. A intervenção comportamental envolve a aprendizagem de respostas mais adaptativas perante o objeto que causa transtorno, através de estratégias como aproximações sucessivas e verifica-se bastante eficaz na diminuição dos sintomas da fobia e na melhoria da qualidade de vida do sujeito em questão. Sempre com o foco no indivíduo, intervimos em casos isolados de fobia e em ansiedade social e/ou generalizada, bem como em casos de fobias e medos inseridos noutras perturbações como a PEA (ex. medo de sons altos). Contacte-nos para saber mais.

Perturbação Obsessiva-Compulsiva

É uma patologia grave que afeta a vida social, pessoal e até profissional de quem sofre com a mesma e, consequentemchildpsychiatristdenver-ocd-300x225ente, afeta de forma negativa a qualidade de vida destes indivíduos. Manifesta através de comportamentos repetitivos e desajustados que surgem associados a pensamentos igualmente desajustados e geradores de ansiedade, a POD afeta sobretudo pessoas em idade adulta. A intervenção comportamental tem-se verificado eficaz na redução destes comportamentos e na melhoria da qualidade de vida dos indivíduos que sofrem desta perturbação. Saiba mais entrando em contacto connosco.